Vênus

Informações De Vênus

Planeta Vênus

 

 

Dignidades De Vênus

 

Vênus Na Astronomia

Vênus é o segundo planeta do Sistema Solar em ordem de distância a partir do Sol, completando sua órbita em de 224,7 dias. Seu nome ocidental foi dado em homenagem à deusa romana do amor e da beleza Vénus, equivalente a deusa grega Afrodite. Depois da Lua, este é o corpo celeste mais brilhante do céu noturno, conhecido pelos povos antigos como a “estrela da manhã“. Ele também possui a atmosfera mais quente e ácida dentre todos os planetas do Sistema Solar, e sua temperatura média é de 460ºC. Acredita-se que em um passado longínquo ele possuía oceanos.

O Que Vênus Rege?

Ele rege o amor, a beleza, a música, a moda, a educação, a espiritualidade, os hábitos de higiene, a relação com as mulheres, a saúde da visão, a qualidade do sêmen, útero e dos óvulos, a melanina da pele, a dopamina, os sócios, as habilidades diplomáticas, os contratos, carros, aviões, barcos, o monoteísmo, a linguagem de amor que reconhecemos, a esposa dos homens heterossexuais e das mulheres que se relacionam com outras mulheres.

Profissões de Vênus

Quando Vênus é um indicador de profissão no mapa pode indicar um artista, advogado, fotógrafo, especialista em contratos, modelo, professor, influenciador digital, ator, médico, profissional da área de saúde, publicitário, mercado automobilístico, dentre outras profissões.

Vênus Na Mitologia Védica

No Ocidente, Vênus geralmente é associado somente ao amor e a relação com as artes, porém na tradição védica ele também está associado à espiritualidade e à área da educação. Isto ocorre, pois ele representa a casta dos brâmanes (professores, sacerdotes e mestres), mas também o sábio Bhrigu e seu filho Shukracharya.

Antes do astrólogo Parashara, havia Bhrigu, o primeiro astrólogo védico da humanidade, segundo o Krishna Yajurveda, ele era um dos grandes sete sábios representados nas sete estrelas na constelação dos Saptarishis (Ursa Maior no Ocidente), conhecido como o patriarca das riquezas materiais e espirituais. Ele possuía o dom da predição perfeita e escreveu um tratado de Astrologia chamado “Bhrigu Samhita” que foi perdido, mas que foi muitas vezes referenciado.

“Dentre os grandes sábios, Eu [Krishna] Sou Bhrigu; […]”
– Bhagavad Gita, capítulo 10, verso 25a.

Certa vez, contam o Padma Purana e o Vishnu Purana, este maharishi se aventurou a decidir quais dos três principais Senhores da Trindade Hindu (Trimurti) era O Maior, para isto ele resolveu testar a paciência e o ego de todos. Todos os demais grandes sábios não conseguiam decidir se o maior Senhor era Vishnu, Brahma ou Shiva, então ele mesmo decidiu testar o caráter de todos um a um.

Ele se dirigiu primeiro até o mundo de Brahma e testou sua paciência, mas ele ficou muito enraivecido e ameçou puni-lo com seu poder pelo seu forte orgulho, mas sua esposa Saraswati interviu e salvou-o de sua ira, Bhrigu o amaldiçoou dizendo “Por isso você não será mais adorado na Kali Yuga”. A Kali Yuga chegou, esta era atual, onde Brahma possui apenas um único templo na Índia em Pushkar.

O sábio então se dirigiu ao reino de Shiva, Kailash, mas Nandi, o touro de Shiva, não permitiu que ele entrasse, pois naquele momento Shiva e Parvati estavam tendo relações íntimas e não iriam atendê-lo. Brighu amaldiçoou Shiva de forma que ele fosse adorado agora como Shivalinga, uma representação da união dos órgãos sexuais, a união dos princípios do masculino e do feminino. Como vimos acima, Vênus é responsável pelos órgãos sexuais dos seres humanos.

Depois por último, o maharishi tentou Vishnu, que dormia em um sono profundo onde formava em seus sonhos todos os universos, então o sábio deu um grande chute em seu peito, Vishnu vendo isto perguntou-lhe se ele não havia machucado o seu pé ao invés de tentar destruí-lo imediatamente. Através dessa atitude, Bhrigu o considerou o maior dentre os três Iswaras. Por isso, o signo de Peixes que rege os pés se tornou o melhor signo de Vênus, onde indica devoção espiritual.

Seu filho, Shukracharya, que dá nome ao planeta, mesmo tendo tido um nascimento dentre os semideuses, escolheu trazer conhecimento espiritual aos asuras, seres imperfeitos da criação, apegados ao mundo material (ainda que possam optar por evoluir e se devotar a Deus, como Prahlada que era um devoto de Vishnu), tornando-se o guru dos asuras. Shukracharya adorava de forma exclusiva o Senhor Shiva.

Para isso se colocou em severas penitências até que Shiva concedeu a ele o Mrta Sanjivani, o poder de ressuscitar vivos e mortos.  Vênus foi o único que escolheu ficar do lado dos asuras, apesar da diferença cultural entre eles, pois Shukracharya veio do céu para ensinar o amor e a tolerância para estes seres, por isso Rahu e Ketu (asuras sem casta) são grandes amigos de Vênus. Júpiter, o guru dos devas, também chamado de Brihaspati, enviou seu filho Hacha até Shukracharya na terra dos asuras para aprender esta técnica que os devas desconheciam, e era vital na guerra entre esses grandes poderes opostos, mas seu filho foi morto pelos asuras e seus ossos foram dados moídos para Shukracharya beber sem que ele soubesse, levando a uma terrível inimizade entre Júpiter e Vênus

 

⚠️ O trecho acima pertence a obra A Arte E A Ciência Da Astrologia Védica cedido pelo autor, logo sua cópia ou a distribuição não-autorizada parcial ou total desta obra é proibida e passível de punição segundo a Lei de Direitos Autorais nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Todos os direitos são reservados ao autor e aos autores participantes. A pena para o descumprimento é de 2 a 4 anos de prisão e multa. Não copie, apoie nosso conteúdo gratuito e distribua o link do artigo.
Comentários
2022-12-03T01:20:09+00:00

About the Author:

André Kërr é o fundador da Academia Brasileira de Astrologia Védica. Ele é astrólogo, tradutor de livros clássicos e modernos da jyotisha, pesquisador da cultura indiana e desenvolve novas tecnologias. Conhecedor das astrologias de Parashara, Jamini, Brighu Nadi e KP.
1
Olá! Caso você queira mais informações sobre consultas e cursos, clique no botão verde abaixo para conversar conosco pelo Whatsapp!
Powered by